Publicado em: sex, maio , 2014

Três homens são presos pelo homicídio de Paulo Henrique

PC Jaraguá
Depois de quatro meses de intensa investigação, a Polícia Civil de Jaraguá — conseguiu elucidar mais um homicídio, desta vez, foi o assassinato de Paulo Henrique Oliveira, de 24 anos, ocorrido em 15 de janeiro deste ano, na Avenida JK.

Segundo disse o delegado titular da Polícia Civil, Dr. Webert Leonardo, as investigações foram intensas, onde envolveu vários agentes que se revezou até mesmo em campanas para chegar ao mandante do crime e ao executor. Neste período das investigações, o relato das testemunhas foi fundamental para esclarecer o caso.

Uma das linhas de investigação apontou que mandante, Esdras Emanuel, tinha um desafeto com  Paulo Henrique. A polícia disse que Paulo Henrique foi morto, segundo depoimento de testemunhas, porque ele (Paulo) seria delator de Esdras, o que culminou com sua morte.

O crime foi planejado por Esdras Emanuel, e contou com outros dois comparsas, sendo que o executor foi Daniel Batista.

Como Daniel Batista já cumpria pena por homicídio no presídio de Rialma, a polícia conseguiu identificar que Daniel saiu pelo menos três vezes da cadeia onde cumpre pena, o que gerou outro serviço de investigação, já que Daniel não poderia ter saído do presidio e ter se deslocado para Jaraguá, onde executou Paulo Henrique.

Paulo Henrique Jaraguá

A terceira pessoa envolvida no assassinato foi o mototaxista, Danilo Rodovalho, vulgo (Bocão), que emprestou a moto para Daniel se deslocar de Rialma e vir até Jaraguá para executar a vítima. O delegado Webert Leonardo, disse que Danilo sabia das intenções de Daniel, por isso, ele também foi preso como co-autor do assassinato.

Os três envolvidos foram presos em 23 de abril, quando as investigações já estavam bem adiantadas, o que a Justiça manteve o pedido de prisão dos suspeitos, à época.

Ainda segundo o delegado, outros casos de homicídios estão em andamento, como o do casal de chacareiros mortos em São Francisco, e o caso do assassinato de uma testemunha, homicídio este ocorrido no ano passado, de frente ao Fórum de Jaraguá, quando o carro de um advogado foi cercado e a testemunha de outro caso de homicídio, ocorrido também em São Francisco de Goiás foi executada a tiros.

O delegado Webert Leonardo enfatizou o importante trabalho desenvolvido pelos agentes, escrivães e do apoio irrestrito do delegado Dr. Marco Antônio, da 15ª Delegacia Regional de Polícia Civil, que vem desenvolvendo um brilhante trabalho na região, aonde vários crimes vem sendo elucidados e criminosos sendo presos.