Publicado em: sex, jun , 2014

Polícia pega ladrões de bicicletas usando a tecnologia

ladrão de bicicleta
São Francisco, Califórnia – O policial Matt Friedman combate o crime com ferramentas modernas: o Twitter, que usa para publicar as fotos dos suspeitos e condenados, e um dispositivo de GPS, que utiliza para rastrear a propriedade roubada.

Nos dois casos, a sua armadilha são bicicletas roubadas – inclusive as “bicicletas-iscas” que recentemente foram espalhadas pela cidade para atraírem possíveis ladrões. Equipadas com tecnologia GPS, as bicicletas, cuja função é serem roubadas, são rastreadas em tempo real, e possibilitam a prisão dos ladrões. Depois, as fotos dos bandidos são publicadas no perfil do Twitter @SFPDBikeTheft. As bicicletas-iscas são caríssimas a fim de garantir que as pessoas que as levem sejam acusadas de um crime grave.

Recentemente, por exemplo, um ladrão levou uma bicicleta de 1.500 dólares do lado de fora de uma estação ferroviária e pedalava ao pôr do sol. Porém, 30 minutos mais tarde, após rastrearem a bicicleta, Friedman e sua equipe se encontraram com o ciclista em um parque.

“Deviam ver a cara dele – ele pensou que estava a salvo”, disse Friedman, de 41 anos, portando um iPhone 5, que utilizou para fotografar o cadeado da bicicleta cortado. Ele depois publicou uma imagem no Twitter com a mensagem: Obrigado Por Levar Nossa Bicicleta-Isca.

E essa é a situação após a polícia de São Francisco decidir aplicar táticas de alta tecnologia, incluindo a utilização das redes sociais, contra um aborrecimento urbano. O furto de bicicletas por aqui subiu vertiginosamente nos últimos anos – até 70 por cento – de 2006 a 2012, ano em que mais de 4.000 bicicletas foram roubadas, de acordo com as últimas estimativas do município.

O surto de roubos se deve ao aumento de ciclistas e de seus sofisticados veículos de duas rodas. Essas não são as bicicletas comuns da sua infância, e sim maravilhas tecnológicas de 1.500 dólares ou mais (podendo chegar a 10.000 dólares), celebradas pelo cultura tecnológica – e dedicada à ecologia – como a fusão de um iPad com um veículo da Tesla Motors.

Bicicletas podem ser furtadas muito facilmente – de áreas externas ou de dentro de garagens – depois revendidas inteiras ou em peças. Segundo a polícia, os culpados quase sempre são viciados em drogas precisando de uma solução rápida.

No verão passado, o Conselho Supervisor de São Francisco aprovou 75.000 dólares para apoiar as campanhas locais contra esse tipo de roubo – incluindo verbas para bicicletas-iscas e para equipamentos de rastreamento – e a campanha ganhou força total este ano.