Publicado em: sáb, jun , 2014

Os vândalos por trás das máscaras no País da Copa

brasil-protestos-sete-de-setembro-sp-20130907-89-size-598
As manifestações anti-Copa vem mostrando que, por trás das mascaras, existem centenas de vândalos, disfarçado de moralistas sociais e defensores das classes minoritárias.

Em meio a esses delinquentes manifestantes, há estudantes, adolescentes e, além de tudo, a participação de pessoas ligadas à movimentos partidários.

Manifestações contra a política de governo é justa e democrática, o que não justifica a depredação do bem público, já que os manifestantes defendem um país melhor, com igualdade social e os gastos exorbitantes com a Copa, considerando como inoportuno diante de tantas mazelas que passa a população com menor renda, sem acesso à educação, saúde e cultura.

Quando o povo vão às ruas em defesa de seus direitos, é a forma mais justa e eficaz, porém, quando um grupo de vândalos sai pelas ruas destruindo o patrimônio público e hostilizando as autoridades constituídas de forma democrática, torna-se uma afronta ao Estado Democrático de Direito, aos princípios cívicos de uma sociedade organizada, constituída em sua maioria de pessoas de bem.

O Brasil tem sua identidade, seus valores e sua história, não podendo ser manchado por um pequeno grupo de pessoas pessimistas, impondo medo e terror por onde passam.

As máscaras cobrem os rostos dos bandidos que não querem ser identificados, pois suas ações, não são em defesa do povo, se fosse, fariam de rosto descobertos, sem medo da lei e da Justiça.

Isaías Sousa

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail