Publicado em: seg, abr , 2014

Corinthians faz 2 a 0 no Flamengo e se despede com vitória

Esporte
Em um domingo sentimental para o corintiano, que pode ter dado seus últimos gritos de gol no Pacaembu, o time de Mano Menezes completou a festa de mais de 39 mil pessoas que foram ao estádio municipal. Com gols de Guilherme e Gil, a equipe alvinegra fez 2 a 0 e, embora não tenha encantado, venceu o Flamengo por 2 a 0.

O resultado deixa o Corinthians com quatro pontos no Campeonato Brasileiro, enquanto o Flamengo permanece com apenas um. Para quem foi ao Pacaembu, porém, a pontuação não foi o mais importante.

Para a torcida, a tarde foi de festa desde o começo, ainda que a celebração não tenha sido tão grande quanto poderia. Ao som de Saudosa Maloca, o Corinthians despediu-se do Pacaembu com um bandeirão, uma placa comemorativa e a apresentação de Elias, que deu uma volta olímpica no gramado.

A festa também teria vídeos enviados pelos torcedores sobre o estádio, mas um problema técnico impediu que tudo saísse como planejado. Nada que atrapalhasse o ânimo do público alvinegro, que ainda se divertiu provocando Felipe, ex-goleiro corintiano e hoje titular da meta rubro-negra. Faltava só o Corinthians agir de acordo em campo. 

A primeira resposta do time foi a melhor possível. Aos 9 minutos do primeiro tempo, Guerrero escorou um cruzamento e Guilherme, oportunista, mandou para as redes.

Só que daí em diante o Corinthians parou. Guilherme e Ralf ficaram preocupados demais com a marcação e limitaram a criação alvinegra a Jadson e Petros, quase nulos. Romarinho, o mais lúcido do ataque, tentava levar algum perigo em contra-ataques, mas esbarrava na falta de opções e na lentidão de Guerrero.

Sorte que o Flamengo também não fez muito para justificar um empate. Alecsandro, principal atacante do time, reclamou muito da falta de oportunidades, chegou a perder a paciência e levou um amarelo, mas seguiu sem ser acionado.

Para piorar, o Flamengo ainda perdeu Léo Moura pouco antes do intervalo. O capitão do time, em uma joga imprudente, acertou Petros na lateral. O árbitro Pedro Vuaden não quis nem ouvir as justificativas do rubro-negro e o mandou para fora, para revolta do time carioca.

Com um a mais, esperava-se que o Corinthians subisse mais ao ataque, especialmente com seus volantes. Fábio Santos, com uma bola na trave logo no início da segunda etapa, deu um alento à torcida, mas foi só.

O Flamengo, com Luiz Antônio e Paulinho, chegou a ficar melhor no jogo, exigindo intervenções precisas de Cássio, Gil e Cleber. Mano, para impedir o empate, lançou Luciano e Danilo nas vagas de Petros e Guerrero, enquanto Jayme colocou Mugni no lugar de André Santos.

Nada mudou até que o Corinthians mexesse novamente. Foi quando Malcom substituiu Romarinho que o time da casa cresceu novamente. Em um contra-ataque, o jovem atacante alvinegro entregou um gol para Jadson, que mandou nas mãos de Felipe.

Minutos depois, uma nova triangulação pela esquerda deu certo. Aos 35 minutos, Fábio Santos foi ao fundo e cruzou rasteiro para o meio da área. Gil, como um centroavante, ganhou a briga com o zagueiro do Flamengo e tocou para o gol, fazendo 2 a 0.

O resultado fez a torcida respirar aliviada e, enfim, soltar um “Pacaembu é nosso” nas arquibancadas. O maior público do Corinthians no ano ainda repetiu suas músicas mais famosas, provocou os flamenguistas se dizendo a “maior torcida do Brasil” e fez “ola”. Tudo pela velha casa.

Em seu próximo jogo como mandante, contra o Figueirense, pela quinta rodada, o Corinthians já estará no Itaquerão, no dia 18 de maio.

Foi a primeira vitória do Corinthians no Brasileiro e um alento para os próximos jogos, ainda que o sinal de alerta siga ligado.

Na próxima quarta, a equipe vai até Manaus pegar o Nacional-AM, pela segunda fase da Copa do Brasil. O Flamengo, por sua vez, passa a semana treinando para enfrentar o Palmeiras, no Maracanã.

UOL Esporte