Publicado em: dom, abr , 2017

Cientista goiana está entre as 100 pessoas mais influentes

A Redação (Adriana Marinelli) – Líder de pesquisas que comprovaram a relação entre o Zika Vírus e a microcefalia, a médica goiana Celina Turchi está na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo, segundo a revista americana ‘Time’. A seleção, que foi divulgada nesta quinta-feira (20/4), traz outro brasileiro: o atacante Neymar. Além do jogador e da pesquisadora goiana, únicos brasileiros na relação, nomes como Donald Trump e papa Francisco também aparecem.

No texto de apresentação de Celina Turchi, a revista americana menciona o empenho da goiana para mobilizar equipes de todo o mundo para desenvolver estudos relacionados ao Zika vírus.

Formada pela Universidade Federal de Goiás (UFG) em 1981, Celina, que é irmã de Maria Zaira Turchi, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), foi a única brasileira na lista dos dez cientistas mais influentes do mundo em 2016, segundo a revista Nature. O reconhecimento se deu também graças ao trabalho que permitiu associar a microcefalia à infecção pelo vírus zika.

Celina Turchi tem mestrado em epidemiologia pela London School of Hygiene & Tropical Medicine/UK e doutorado pelo Departamento de Medicina Preventiva da USP. Com experiência na área de Epidemiologia das Doenças Infecciosas, Turchi é atualmente infectologista da Fundação Oswaldo Cruz, em Pernambuco.

247 Go

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail