Publicado em: ter, abr , 2017

Após greve na educação, governo de Goiás anuncia pacote de benefícios


Em reunião de trabalho com a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), a equipe econômica e o Sindicato dos Trabalhadores na Educação do Estado (Sintego), o governador Marconi Perillo anunciou nesta segunda-feira, dia 24, uma série de benefícios para os servidores técnico-administrativos e professores da rede estadual de ensino. Entre eles estão a criação de vale-alimentação de R$ 500 mensais e aumentos salarias de 7,64% para todos os professores efetivos, de 21% para os servidores técnico-administrativos e de 34% para os temporários.

Durante a reunião, realizada no Palácio Pedro Ludovico Teixeira (PPLT), em Goiânia, Marconi anunciou ainda a realização de novo concurso público para a contratação de 900 professores e 100 servidores técnico-administrativos. O conjunto de benefícios inclui ainda aumento de 20% nos recursos destinados à aquisição da merenda escolar, concessão da Gratificação por Dedicação em Período Integral (GDPI) para os professores das escolas em regime de tempo integral e aumento de 58% no valor do Pro Escola (programa de custeio de reformas e reparos emergenciais das unidades de ensino).

As medidas incluem ainda outra reivindicação da categoria: o fim do chamado quadro docente transitório, com a inclusão de todos os professores que estavam nessa faixa no quadro P3 (professores com ensino superior). “É um dia histórico para a Educação de Goiás, resultado dos esforços que fizemos para manter as obrigações do Estado em dia durante a crise econômica nacional, e a reafirmação de nosso compromisso com a educação pública estadual”, disse Marconi.

Participaram da reunião de anúncio das medidas a presidente do Sintego, Bia Lima, o vice-governador José Eliton, a titular da Seduce, Raquel Teixeira, o subsecretário de Educação de Goiânia, Marcelo Ferreira de Oliveira, e o secretários da Fazenda, Fernando Navarrete, e da Casa Civil, João Furtado. “Estamos aqui para agradecer a decisão do Governo de Goiás em conceder esses benefícios para a categoria, anunciados pelo governador Marconi Perillo. O governo estadual está valorizando a educação pública no Estado, se mostrando sensível aos pleitos dos servidores”, disse a presidente do Sintego.

“Reconhecemos que o momento é de dificuldade, mas estamos aqui para agradecer a decisão de conceder esses benefícios. Isso representa o empenho para fazer uma educação pública melhor em Goiás”, afirmou Bia. “Esse é um momento histórico e nossas palavras são de gratidão ao governador, que anunciou as medidas. Gratidão ao governador, que dentro de todas as adversidades, conseguiu encontrar caminhos para que os servidores da educação fossem valorizados na tarefa de transformar as pessoas e o País”, disse a secretária da Educação.

Raquel afirmou que, por determinação de Marconi, a equipe econômica do Governo de Goiás fez todos os esforços para viabilizar os recursos que custearão os benefícios. “Reafirmamos nossa gratidão ao governador, ao vice-governador, à equipe econômica do governo e ao Sintego, que tem sido parceiro, a equipe técnica da Educação. Este Estado tem na Educação Pública a máxima prioridade”, disse Raquel.

José Eliton observou que as medidas “demonstram a visão estratégica que o governador e o Governo de Goiás têm em relação à Educação Pública Estadual”. “Em nossos governos, a educação foi efetivamente valorizada, alcançando posições de muita relevância no cenário nacional, com a conquista do primeiro lugar no Ideb”, disse o vice-governador. “Estamos aqui consolidando nosso desenvolvimento: de um lado, o governador promove um avanço gigantesco na realização de obras por todo o Estado, por meio do Goiás na Frente, e, por outro, garante desenvolvimento humano através de uma educação pública cada vez melhor”, disse.

Fotos: Eduardo Ferreira

Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás